Quinta, 19 de Maio de 2022
29°

Muitas nuvens

Uruará - PA

Polícia Estupro vulnerável

Menina de 14 anos com paralisia acusa padrasto de abuso sexual

Vítima sofre de paralisia e tem problemas psicológicos

30/04/2022 às 10h36
Por: Joabe Reis Fonte: R7.com
Compartilhe:
Menina de 14 anos com paralisia acusa padrasto de abuso sexual

Um homem foi detido na madrugada deste sábado (30) sob suspeita de abusar sexualmente da enteada, de 14 anos, no distrito de Pedreira, zona sul da cidade de São Paulo (SP).

A Polícia Militar foi acionada após a vítima, que sofre de paralisia e tem problemas psicológicos, dar entrada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Campo Limpo por volta das 3h30.

No hospital, a jovem relatou que havia tomado remédios controlados em excesso, dos quais ela já fazia uso, para tentar tirar a própria vida. A adolescente afirmou que não aguentava mais ser abusada pelo padrasto de 35 anos.

O homem estava se preparando para fugir, quando foi detido pela PM no apartamento onde morava com a esposa e a enteada, no Condomínio Residencial Valência, no Jardim Apurá.

O homem é casado há 10 anos com a mãe da vítima, que não sabia do crime. Os estupros ocorreriam há sete anos. A jovem afirmou que ele ameaçava matar ela e a mãe, caso a vítima contasse sobre os abusos.

No hospital, foi constatado que há sinais de abuso sexual. Mas apenas o Hospital Pérola Byington, referência da saúde da mulher, emite o laudo.

A jovem permanecerá internada sob observação e segue medicada.

O caso foi apresentado no 98° Distrito Policial, no Jardim Miriam, onde o suspeito e a mãe da vítima foram ouvidos.

De acordo com a PM, o homem será liberado após depoimento uma vez que não houve flagrante.

Após a alta da garota, a mãe da jovem foi orientada a encaminhá-la ao Pérola Byington para emissão do laudo médico que comprove o abuso sexual.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias