Sábado, 24 de Julho de 2021 17:14
93991395136
Saúde Acidente na BR 230

Mãe de paciente morre após ambulância que saiu de Uruará colidir com caminhão

Hospital Municipal de Uruará até o momento se omite e não se pronunciou sobre o caso

18/07/2021 14h19 Atualizada há 5 dias
6.313
Por: Joabe Reis Fonte: Gazeta Real
Mãe de paciente morre após ambulância que saiu de Uruará colidir com caminhão

Uma mãe que acompanhava o filho com o braço quebrado, acabou morrendo neste domingo, 18, após a ambulância colidir com a traseira de um caminhão na rodovia Transamazônica, próximo a cidade de Rurópolis, sentido cidade de Itaituba, região do Tapajós. A ambulância havia saído do Hospital Municipal de Uruará (HMU) levando dois pacientes para o Hospital Regional do Tapajós, em Itaituba. A mulher de prenome Maria, que seria moradora do travessão km 195 sul, não resistiu e morreu no local. Quatro pessoas ocupavam a ambulância. Uma criança (filho da mulher que morreu no local), o motorista da ambulância e outro paciente, foram socorridos e levados para uma unidade hospitalar da cidade de Rurópolis. De acordo com um familiar, o paciente Wellington Guedes, de 18 anos, que iria fazer uma cirurgia no pé, ficou gravemente ferido após receber uma pancada na cabeça e no tórax, precisou ser entubado e foi encaminhado para Santarém, mas não resistiu e faleceu por volta das 23:30h deste domingo.Segundo a Polícia Militar que esteve no local, o acidente ocorreu no início da manhã deste domingo no km 90 da BR-230. A ambulância de placa QOJ-0249 que seguia de Uruará com destino a Itaituba colidiu com um caminhão que estava parado na estrada devido a problemas mecânicos. O motorista do caminhão não foi encontrado no local. E o corpo de uma mulher não pode ser identificado por não ser encontrado documentos de identificação. O caminhão estava sem placa e sem documentação.

Paciente que está em estado grave, Wellington Guedes

Segundo informações, havia muita poeira e o motorista da ambulância não teria visto o caminhão que estava a frente, e colisão foi inevitável.

Maria, vítima do acidente

O Hospital Municipal de Uruará se omite e até o fechamento desta matéria não havia se manifestado sobre o sinistro. A nossa reportagem entrou em contato e aguarda resposta.Não há informações sobre o estado de saúde da criança que a mãe acompanhava.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias