Quinta, 16 de Setembro de 2021 15:53
93991395136
Polícia Violência

Uruará: PM deteve homem por violência doméstica e apreendeu arma de fogo

Vítima quer medida protetiva

30/08/2021 10h48 Atualizada há 2 semanas
1.142
Por: Joabe Reis Fonte: Gazeta Real
Uruará: PM deteve homem por violência doméstica e apreendeu arma de fogo

Policiais da 13ª Companhia Independente de Polícia Militar (13ªCIPM) ao atenderem um caso de violência doméstica no município de Uruará (PA) efetuaram a detenção de um homem e apreenderam uma arma de fogo do tipo espingarda com 7 munições intactas. O caso ocorreu na noite de domingo, 29

Segundo a PM, o homem agrediu fisicamente a companheira em via pública da zona rural do município. O autor das agressões foi apresentado na Delegacia de Polícia Civil para os procedimentos cabíveis. A Polícia Civil informou que a vítima preferiu não dar prosseguimento no procedimento policial, optando por uma medida protetiva, e com isso o agressor ficou em liberdade.

Denuncie - A violência contra as mulheres se manifesta de diversas formas. De fato, o próprio conceito definido na Convenção de Belém do Pará (1994) aponta para esta amplitude, definindo violência contra as mulheres como “qualquer ação ou conduta, baseada no gênero, que cause morte, dano ou sofrimento físico, sexual ou psicológico à mulher, tanto no âmbito público como no privado” (Art. 1°). Além das violações aos direitos das mulheres e a sua integridade física e psicológica, a violência impacta também no desenvolvimento social e econômico de um país. Um dos instrumentos mais importantes para o enfrentamento da violência doméstica e familiar contra as mulheres é a Lei Maria da Penha – Lei nº 11.340/2006. Esta lei, além de definir e tipificar as formas de violência contra as mulheres (física, psicológica, sexual, patrimonial e moral), também prevê a criação de serviços especializados, como os que integram a Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, compostos por instituições de segurança pública, justiça, saúde, e da assistência social.

O enfrentamento às múltiplas formas de violência contra as mulheres é uma importante demanda no que diz respeito a condições mais dignas e justas para as mulheres. A mulher deve possuir o direito de não sofrer agressões no espaço público ou privado, a ser respeitada em suas especificidades e a ter garantia de acesso aos serviços da rede de enfrentamento à violência contra a mulher, quando passar por situação em que sofreu algum tipo de agressão, seja ela física, moral, psicológica ou verbal. É dever do Estado e uma demanda da sociedade enfrentar todas as formas de violência contra as mulheres. Coibir, punir e erradicar todas as formas de violência devem ser preceitos fundamentais de um país que preze por uma sociedade justa e igualitária entre mulheres e homens.

A Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 presta uma escuta e acolhida qualificada às mulheres em situação de violência. Denuncie, não se cale!

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias